segunda-feira, 23 de abril de 2012

Tire suas dúvidas sobre a queda de juros nos bancos





Posso renegociar dívida antiga no banco?
Sim, mas essa negociação não interessa ao banco. Para conseguir barganhar, o cliente deve saber se consegue taxas menores em outra instituição e se é factível a mudança.

Quando saberemos se os bancos reduziram de fato os juros ao consumidor?
Só teremos uma ideia quando o BC divulgar as taxas aplicadas nas operações de crédito feitas após o anúncio das mudanças, o que deve levar duas semanas.

Por que os juros do crédito consignado não caem se não há risco?
Os bancos dizem que as taxas já são baixas para a estrutura atual de custos administrativos. Mas a tendência é que haja queda, seguindo a dos juros básicos.

As reduções vão chegar às redes varejistas?
Os varejistas afirmam que aguardam as novas tabelas dos bancos para também reduzir seus juros.

Serviços como SPC e Serasa não ajudam os bancos a saber o risco do cliente, podendo assim reduzir as taxas?
Os bancos reclamam que só há informação negativa, sobre cliente inadimplente. Eles dizem apostar no cadastro positivo, com informações sobre os bons pagadores, para avaliar melhor o risco de novos empréstimos.

Como os juros são altos, vale sempre a pena comprar à vista?
Vale se houver desconto real no preço em relação ao cobrado a prazo. Para as entidades de defesa do consumidor, quem compra à vista sem desconto ªfinanciaº quem compra a prazo, pois o juros estariam embutidos.

O funcionário é obrigado a abrir conta no banco escolhido pela empresa?
Sim, mas pode pedir o benefício da conta-salário, que permite levar o pagamento ao banco de sua escolha sem pagar tarifas.

O gerente do banco pode exigir a compra de outros serviços para dar direito a taxas menores?
Não e isso pode configurar venda casada, o que é proibido pelo BC. Mas o banco pode dar benefícios, incluindo taxas diferenciadas, apenas em determinados pacotes de serviços.

As reduções dos juros vão chegar ao empréstimo imobiliário?
Podem chegar, mas isso será mais consequência da redução do custo de captação dos bancos, que acompanha os juros do governo, do que de alteração nas regras do Sistema Financeiro da Habitação.

O banco pode se recusar a emprestar a quem teve o nome sujo no SPC ou na Serasa, mas já regularizou a situação?
Sim. A análise de crédito é feita segundo o interesse comercial de cada banco.

Folha on line

Nenhum comentário:

Postar um comentário